Agência Pense Marketing em Porto Alegre
Edit Content

agência pense

Porto Alegre/RS | Brasil
Rua Augusto Pestana, 25/51
+55 51 3022 2830
contato@agenciapense.com.br

Marca? Branding? Existe relação?

Marca e Branding. Quando você enxerga “arcos amarelos” em alguma esquina da sua cidade… você lembra de alguma coisa que, um dia na vida, tenha consumido? Opa… lembrou daquele peculiar lanche popular, não? Pois é, aqueles arcos são elementos que compõem um conjunto chamado símbolo, de uma das marcas mais renomadas do mundo: McDonald’s, claro.

Muito bem, estamos falando do principal ativo, indiscutivelmente, das empresas que se destacam em quaisquer mercados. Sim, esta “representação visual” – técnica e popularmente conhecida como “Marca” – é simplesmente a criação de elementos gráficos com o objetivo de “mostrar ao público quem você é”. E Marca define também a empresa em si. Tá, mas o que importa isso no mundo dos negócios? Que valor eu enxergo nisso? Ok… quer valor? Daí vamos para outra “salinha”…

Quando você ouve falar de filas e filas, numa cidade americana (ícone no mundo), onde pessoas chegam a “acampar” com várias horas de antecedência, para, tão somente, comprar um lançamento de equipamento tecnológico na área de telecomunicação… lembra da marca desta empresa? Ah, lembra? O símbolo (que virou praticamente a marca em si) de uma fruta, não? Pois é… marca é a representação visual da tal “maçã”. Mas agora vamos falar de Branding, que, ao longo de muitos anos, a própria Apple Computer se esmerou: construir uma larga reputação de seus equipamentos – muito pelos esforços do seu lendário fundador, sempre preocupada tanto com a estética, o design (ergonomia), comunicação sempre diferenciada, quanto às incessantes buscas de excelência tecnológica dentro de seus prédios de desenvolvimento e seus fabricantes em vários países.

Então, Branding vem a ser a gestão da marca, os infindáveis movimentos de posicionamento da empresa, como ela deseja se expor ao mundo, e como ela se relaciona com as “pessoas” (opa, casualmente falamos, aqui, do protagonista: o consumidor; ah, lembra das filas?). A busca é constante para essa construção, de uma visão positiva da marca para seus públicos. E essa gestão da marca se relaciona com os valores e personalidade que ela, como negócio, quer estender ao mercado, a reputação que pretende administrar.

A partir do momento que uma empresa é criada/fundada, rapidamente ela posiciona os públicos interno e externo com alguma imagem. Eis que nasce um conjunto de elementos que expressa a identidade visual do negócio. Itens como nome (identificação verbal), logotipo (símbolo), tipografia (letras), slogan, cores etc. E qual é a importância desta identidade?

Como principais fatores, vão da influência e decisão de compra à transmissão da personalidade da empresa, à ajuda na construção da autoridade da marca no mercado, ao propósito junto aos consumidores e reconhecimento da marca, à ativação de emoções e à geração de conexão, dentre outros.

 

E os motivos e benefícios para construção de Marca/Branding?

Agora estamos falando de forma ainda mais ampla, ou seja, além de ser identificado pelo público (personalidade), a estratégia de uma marca profissional e sua gestão (branding) “corre” para buscar, sempre, um destaque dentro do seu mercado (frente aos seus concorrentes), quando da necessidade de passar a mensagem para produtos de qualidade, que chame a atenção do público, que ocupe a mente do consumidor. Ainda, quando o assunto é autoridade e credibilidade, uma marca profissional dá esta sensação de confiança, mostra organização, profissionalismo e comprometimento da marca (empresa) em seus movimentos. Também, talvez um dos mais significativos, vem da atenção e foco na experiência do consumidor, do sentimento de identificação dele com a marca e seus valores, e das associações favoráveis a partir de sensações positivas.

Uma matéria muito cativante e complexa. Sempre terá uma série de pessoas, estratégias, instrumentos/ferramentas e fatores internos e externos que influenciarão em ações e resultados nesta construção de uma marca e sua efetiva gestão. Mas, mesmo assim, dependemos de uma coisa muito simples e absoluta: a ação e reação do consumidor. Uma marca não escolhe a quem vender. É o consumidor que escolhe a marca. Ele que vai “mandar”, vai “decidir”, vai “comprar”, vai “voltar”. O que precisamos é estar preparados o melhor possível para os nossos negócios seguirem, avançarmos, crescermos. Simples, sabemos. Ah, mas como diria um velho ditado (de autor desconhecido): a simplicidade é a complexidade atingida.

 

 

Cadastre-se para receber nossas novidades

 

 

Clique aqui e leia mais sobre “Marca” no nosso Blog.

Quer conversar mais sobre projetos de Marcas e Branding? Estaremos na Pense com os canais abertos para continuar este papo, e ver o que vai dar cola para estas “coisas de marca”. Bem, aqui, pensando…

Gostou do conteúdo? Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sobre o blog

Quando decidimos fazer este novo site, pensamos: “precisamos de um blog”. Não só para ranquear (afinal, casa de ferreiro…), mas principalmente porque queríamos colocar para fora o que pensamos nestes mais de vinte anos, e nos próximos. E olha que tem coisa.

nossos últimos pensamentos
Cadastre-se para receber nossas novidades