Agência Pense Marketing em Porto Alegre
Edit Content

agência pense

Porto Alegre/RS | Brasil
Rua Augusto Pestana, 25/51
+55 51 3022 2830
contato@agenciapense.com.br

Loja Virtual. Ter, ou qual ter? Eis a questão

Quando falamos em fazer uma loja virtual, qualquer empreendedor se depara, até hoje, com um questionamento: alugar uma solução pronta, ou investir numa construção do zero? Lá nas palavrinhas técnicas estão as Plataformas SaaS e OpenSource (respectivamente ao dilema ali acima). Mas a diferença essencial estará no conjunto de necessidades e realidade financeira do seu negócio. É o que vamos tentar dar um pouco de luz, novamente.

 

Aluguel de sistema pronto (Saas)

 Isto mesmo: você paga uma mensalidade para a utilização de um sistema pré-programado de loja virtual (ou porcentagem por produto vendido, conforme cada plataforma), sem a necessidade de mexer no código da loja – você acessará apenas o painel de administrador e fará alterações visuais (portal ecommercebrasil.com.br). Neste tipo de solução, você sempre estará com seu código atualizado em relação às atualizações do Google, além de acompanhar as tendências de mercado.

Mesmo que não haja necessidade de mexer no código da loja, algumas alterações podem ser feitas. Porém, é essencial que qualquer modificação no código seja realizada por um profissional de desenvolvimento.

 

Construção de loja do zero (OpenSource)

Essa plataforma também é conhecida como Plataforma de Código Aberto, ou seja, um desenvolvimento da estrutura da loja a partir do zero (no Saas “tudo pronto”; aqui deverá ser desenvolvido).

Esta opção traz benefícios como uma “loja livre”, onde possa ser criada uma estrutura mais personalizada, com recursos imaginados para o negócio.

Porém, este tipo de projeto requer um profissional (webdesigner) de ponta a ponta no desenvolvimento (e depois de quando a loja estiver no ar). Aqui, o investimento fica maior na aquisição da loja virtual, com o custo da plataforma elevado no arranque do projeto e manutenção do mesmo. Mas, ainda sim, com seus pontos positivos e relevantes, comentados há pouco.

 

Zero questões para ambas

 Aqui, vamos provocar você a estudar mais sobre dois assuntos pertinentes em ambas as plataformas, aquilo que não passará em branco em nenhum dos casos: Check-out Transparente e Gateway de Pagamento.

O primeiro é quando todo o processo de dados e pagamento acontece dentro do ambiente da loja virtual, sem que o usuário seja redirecionado a outro site para concluir a compra, segundo a plataforma Shopify.com.

Ainda não muito tempo atrás, o lojista só podia fazer um checkout padrão (o comprador é levado para fora do ambiente da loja para concluir o pagamento; em outra aba do navegador ou por uma janela pop-up). Mesmo que seja tão seguro quanto, as pessoas ficam com receio ao serem redirecionadas a outro site na hora do pagamento.

Sobre o segundo assunto, também conhecido como Provedor de Pagamento, é a efetiva solução para a realização dos pagamentos eletrônicos. Portanto, Gateway de Pagamento é o sistema responsável por conectar e transferir — de forma rápida e segura — os dados entre um usuário e instituições financeiras (bancos, operadoras de cartão, fintechs etc.) no ambiente virtual (plataforma Nuvemshop.com.br). O componente (gateway) é um dos principais itens de uma loja virtual; fundamental para uma compra segura e eficaz por parte do consumidor. Ainda permite a você (lojista) oferecer diversos meios de pagamento aos clientes, como cartão de crédito e débito, boleto e Pix.

 

 

Cadastre-se para receber nossas novidades

 

 

Tá… Vou de SaaS? Vou de OpenSource?

Novamente, não se tem uma resposta “pronta”. Orçamento e recursos necessários/desejados vão ditar a decisão.

O SaaS tem boa parte da estrutura pronta (pré-formatada), com customização flexível. Como fazem para “vários”, garantem uma competitividade em valores para os empreendedores – sem maiores envolvimentos com desenvolvimento e atualizações, promovendo maior tempo para as estratégias de vendas.

Com o OpenSource, você investe uma única vez, sem precisar de mensalidades (aluguel). Claro, o “arranque” fica mais pesado para o bolso! Mas com aquela grande autonomia, em se tratando de projetos que exijam maior customização em relação ao core de determinado negócio.

Enfim, um bom desafio para ler mais, estudar mais, conversar mais. Sempre de olho no equilíbrio financeiro da empresa, óbvio.

Ter? Qual ter? Questione conosco, antes de qualquer investimento. Ficaremos felizes, aqui na Agência Pense, em ajudar nas suas estratégias. Rumo às boas vendas!

Gostou do conteúdo? Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sobre o blog

Quando decidimos fazer este novo site, pensamos: “precisamos de um blog”. Não só para ranquear (afinal, casa de ferreiro…), mas principalmente porque queríamos colocar para fora o que pensamos nestes mais de vinte anos, e nos próximos. E olha que tem coisa.

nossos últimos pensamentos
Cadastre-se para receber nossas novidades